Mais uma prova dos perigos do Ácido Glioxílico (Glioxal)

Leia abaixo trechos da matéria do portal G1 sobre uma mulher de Santa Catarina que usou produtos irregulares para alisamento e teve queda acentuada de fios.

Clique aqui para ver o vídeo da matéria do G1.

“Após comprar e usar um produto para alisar os cabelos, uma mulher de São José, na Grande Florianópolis, acabou sofrendo danos no couro cabeludo e queda dos fios.”

“Estudantes do Curso de Cosmetologia e Estética da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) analisaram a fórmula do produto e descobriram as substâncias glyoxyloyl cysteine e glyoxyloyl keratin amino acids. “São tão perigosos quanto formol, causam os mesmos danos e ambos não são reconhecidos pela Anvisa no uso de alisamento”, afirmou a coordenadora do curso, Juliana Galas.”

Fonte: Portal G1


6 respostas em “Mais uma prova dos perigos do Ácido Glioxílico (Glioxal)

  1. Como visito bastante salões de beleza, encontrei vários cabeleireiros que utilizaram um produtos para fazer uma progressiva cujo nome denominava de Escova de Argan, (max line) o ativo era o ácido glioxílico, quando a cliente dela precisou fazer uma definitiva com tioglicolato de amônia o cabelo quebrou todo. Isto é um perigo para o cabeleireiro que desconhece este perigo, pois a empresa não orienta da incompatibilidade que existe.

    • Olá Dilza, é por este motivo que investimentos tanto em educação e orientação profissional na Grandha. É importante que o profissional compreenda os riscos e perigos do uso de ativos não reconhecidos pela ANVISA. Parabéns pela sua postura consciente!

  2. Boa tarde,
    Relaxo meus cabelos com guanidina, ha dois meses fiz uma escova de argan da maxiline com o acido glioxilico, não gostei nada do efeito dessa escova nos cabelos,como o cabelo é bem anelado só deu resultado mesmo nas pontas e mesmo assim ressecou muito. Hoje estou fazendo uma reconstruação com a linha da Joico. Gostaria de relaxar novamente com a guanidiina, mas estou com muito medo do resultado, porque não sei se ha compatiblidade entre essas duas substâncias.

    • Olá Vanessa, você precisa se certificar sobre a composição da reconstrução que está fazendo. Porém, há algo importante a se destacar: o ácido glioxílico não é compatível com nada. O ácido glioxílico nem mesmo é regulamentado. Nenhum órgão brasileiro permite o uso desta substância em alisamentos, que na prática, age exatamente como o formol.

      Sugiro que você entre com contato com nossa equipe técnica através do e-mail cad@grandha.com.br para maiores detalhes, ok? Ficaremos felizes em te ajudar!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s