Conheça o projeto “Grandha contra o Formol”

*Assista este vídeo em 720HD para uma melhor performance

O QUE É O PROJETO E POR QUE FOI CRIADO?

Há mais de uma década, o mercado cosmético brasileiro tem sido pujantemente atingido pelo uso absurdo e criminoso de formol como ativo químico em alisamentos capilares.

Cabeleireira e cliente usando máscaras de gás durante aplicação de alisante à base de formol.

Nos últimos tempos, o Brasil passou a prestar mais atenção nesse assunto em decorrência da veiculação de reportagens e matérias sobre o formol em importantes redes de televisão.

Apesar disso, e embora muita gente já soubesse dos riscos do uso dessa e de outras substâncias ilegais, na maioria dos salões do país – e não somente nos salões humildes e pequenos das periferias – a aplicação desses produtos fabricados em fundo de quintal simplesmente continua.

Desde o início da propagação da praga do formol, a Grandha vem combatendo ativamente seu uso com um forte trabalho educacional e de troca de experiências e idéias com o profissional cabeleireiro. Nossos esforços finalmente começam a dar sinais de recompensa! E é por isso que decidimos intensifica-los.

Acreditamos que temos uma importante responsabilidade em alertar profissionais e consumidores acerca dos perigos dessa droga, pois além de envolver uma máfia que fatura milhões e mais milhões por baixo dos panos, envolve também uma questão de saúde pública.


JÁ APLIQUEI FORMOL NOS MEUS CABELOS, E AGORA? EXISTE SOLUÇÃO?

Depende. O que torna possível ou não a recuperação dos fios é a quantidade de aplicações já realizadas. De acordo com o técnico Aloisio Santana, os cabelos só podem ser recuperados com extremas nutrição e hidratação:

“Nos cabelos que foram processados com formol, temos o efeito que chamamos de ‘maçã do amor’, porque o fio fica cristalizado por fora, fica impermeável e passa uma aparência saudável, mas por dentro existe uma degradação extrema, chegando ao ponto de ruptura dos fios, causando quebra generalizada”.

Lesões causadas pela exposição ao formol. Algumas poucas aplicações seguidas podem ser suficientes para causar danos irreparáveis aos cabelos e até mesmo à saúde.

A cada aplicação essa degradação é potencializada. O cabelo fica dependente do formol, uma vez que a impermeabilização dos fios torna cada vez mais difícil a absorção de água, nutrientes e até mesmo do próprio formol, sendo assim, é preciso sempre um produto mais forte para manter a aparência externa. Isso leva o cabelo a um caminho que pode não ter volta.

Em casos menos alarmantes, onde não houve ainda tantas aplicações, é possível reverter o processo com o uso de xampus anti-resíduo. A Grandha tem, com muito sucesso, utilizado o Deep Clean Shampoo Grandha nesses casos.


ENTÃO NÃO POSSO MAIS ALISAR OS CABELOS? NÃO TEM ALTERNATIVAS?

Sim! Existem várias alternativas de alisamento que são perfeitamente saudáveis. De acordo com as regulamentações vigentes, os ativos ou bases químicas permitidos para alisamento ou relaxamento capilar são os seguintes:

HIDRÓXIDO DE SÓDIO é recomendado especialmente para cabelos clareados com oxigenada até 20 volumes que possuam as seguintes características:

  • Afro negroide de texturas média ou grossa;
  • Caucasiano grosso com ondulação bem marcada.

HIDRÓXIDO DE GUANIDINA Hidróxido de Cálcio (massa) + Carbonato de Guanidina (líquido ativador) também é indicado para cabelos clareados com oxigenada até 20 volumes, mas com características divergentes, como mostrado abaixo:

  • Afro negroide de textura fina;
  • Cabelos mistos ou frisados.

TIOGLICOLATO DE AMÔNIO é especialmente usado em casos de cabelos superclareados – com oxigenada de 30 ou 40 volumes – e com as seguintes características:

  • Caucasiano de textura fina ou média;
  • Cabelos com ondulações suaves.

*É indispensável consultar um bom profissional cabeleireiro para obter análises detalhadas dos diferentes perfis.


E COMO SEI SE UM PRODUTO TEM FORMOL OU NÃO?

É fácil distinguir um produto com formol.

Já ouvi muitos cabeleireiros dizendo que aplicaram formol sem saber. Em primeiro lugar, se um produto quando esquentado cria uma fumaça tóxica tão densa que obriga o profissional a dar um pano molhado ou uma máscara para sua cliente e ligar quatro ventiladores dentro do salão antes que seus olhos se afoguem em lágrimas, dá pra ter uma idéia de que alguma coisa está errada, não é mesmo? Nenhum procedimento legal e aplicado corretamente causa dor ou ardência no couro cabeludo, quanto menos espirros, irritações nas mucosas, tosses e irritações oculares.

Além disso, existe outra característica inconfundível, como afirma o técnico Aloisio Santana:

“O cheiro que esses produtos apresentam é bem característico, forte, causa ardência no nariz e faz os olhos lacrimejarem. Freqüentemente são acrescentadas essências para camuflar o cheiro forte, mas se você espalhar um pouco do produto na mão e esfrega-lo até aquecer, o cheiro inevitavelmente surgirá.”


A VERDADE SOBRE O MERCADO NEGRO DO FORMOL

O formol é adicionado em fundos de quintal para enganar a fiscalização.

Amigo cabeleireiro, você sabia que a responsabilidade legal pelo uso de formol no salão é somente do profissional responsável pelo estabelecimento? Os fabricantes de produtos que contêm formol não o adicionam na formulação oficial, digamos assim. O produto sai “limpo” da fábrica e o formol é adicionado clandestinamente em fundos de quintal e distribuído a partir destes micro-pontos de mistura.

Portanto, se algum órgão legal bater às portas do salão, não adianta o profissional correr ao distribuidor, pois como disse, sua formulação é “limpa”. E aí quem você acha que será acusado de ter feito a mistura? No fim das contas, quem paga o pato – e que pato caro! – é sempre o cabeleireiro.

ENTENDA O PROCESSO DA FABRICAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO ATÉ O USO

33 respostas em “Conheça o projeto “Grandha contra o Formol”

  1. Adoro a marca grandha,aprendo muito com os profissionais que trabalham lá.Pessoas sérias,que respeitam seus clientes.Parabéns pelo artigo,muito esclarecedor e feitos por pessoas realmente especiais.

  2. Parabéns pelo trabalho . Com essas informações de responsabilidade social, moral e técnica poderemos ter orgulho de profissionais, realmente preparados nos dando suportes necessários para uma carreira de orgulho!

  3. Ola, tudo bem, sou fã de carterinha da empresa grandha, sempre admirei e admiro muito o trabalho de voceis e mais uma veis estão de parabens divulgando essa informação sobre o formol, isso tem que acabar temos que ter um dialogo com a cliente e esclarecer o que aconteceu com elas o amanhã, esta um pouco dificil de convence-la que danifica o cabelo e a principal que é a saude, mas tenho certeza que se unir-mos vamos tirar de vez o formol.Beijos a todos e um grande Abraço, Adriana e Equipe.

  4. Parabéns mais uma vez, pelo posicionamento e compromisso, pessoal e profissional de clareza, informação ,orientação e suporte para com a profissão ,o profissional cabeleireiro , o segmento beleza/cosmeticos e principalmente para conosco…clientes/consumidores/parceiros! Sucesso se faz com atitude !!! obrigado
    Washington

  5. Parabéns mais uma vez, pelo posicionamento e compromisso, pessoal e profissional de clareza, informação ,orientação e suporte para com a profissão ,o profissional cabeleireiro , o segmento beleza/cosmeticos e principalmente para conosco…clientes/consumidores/parceiros! Sucesso se faz com atitude !!! obrigado
    Washington

  6. tenho 56 anos meu cabalo esta com uma léve queda gostaria de saber se posso alizalos com um destes produtos endicado sem formol obrigada

    • Olá Maria, isso depende das causas da queda e de qual “produto sem formol” você está pensando. Sugiro que você entre em contato com o nosso SAC através do e-mail sac@grandha.com.br ou pelo telefone (11) 4786-4637.

  7. Pingback: Conheça o projeto “Grandha contra o Formol” | lafemme.com.br/cosmeticoseperfumaria

  8. Obrigado pelo apoio, pessoal. Contamos com vocês para combater o uso indevido de formol no meio cosmético. Um grande abraço a todos!

  9. meu nome e keli conheço os produtos grandha há pouco tempo mas já tenho certeza q sera o carro chefe do meu salaõ pois des de que comecei a esercer esta profissaõ sempre me encomodei com o uso do formol sempre me achei culpada em estar agredindo tão severamente a minha vida e das minhas clientes fico muito feliz em fazer parte da grandha e saber que esta empresa tão seria se preocupa com a saude da população e que o formol deveria ser abolido.agradeço por esta empresa existir sei que é dificil convencer as mulheres pararem de usar esta praga que é o formol e voces da grandha podem contar comigo.meu nome é Keli e gostaria muito que voces me orientasem e me ajudasem para que todos profissionais na area da beleza digam não ao formol pois as clientes ainda usam porque os profissionais compram.eu gostaria muito de testar tambem a nana cristalização.

    • Olá Keli, fico feliz que você se identifique com nosso trabalho e que ele a inspire de forma tão positiva. Se tiver qualquer dúvida, precisar de suporte ou qualquer coisa semelhante, sinta-se à vontade para entrar em contato com nosso serviço de atendimento: sac@grandha.com.br / (11) 4786-4637. Um abraço!

    • Olá Lisa, até o momento as pesquisas científicas conduzidas com o ácido glioxílico indicam um potencial ainda mais detsrutivo que o formol, quando usado como base alisante em escova progressiva. Em breve publicaremos um artigo com vídeo com informações mais detalhadas do ácido glioxílico.

    • Não trabalhamos com carbocisteína justamente por sua base ser muito ácida, não permitindo muitas interações com outras químicas. É uma base bastante agressiva. Não é tão prejudicial quanto o formol. Mas certamente não a recomendaríamos.

  10. Boa noite, por favor preciso de uma ajuda! Estou na area de cabelo ha um ano com isso tenho uma grande preocupacao com essa onda de formol e seus agregados.
    Preciso saber se : quando o produto diz escova progressiva blend de acidos organicos termo ativado entre eles acido metanoio e acido latico ph de 2’o a 3’o isso significa que essa escova nao e prejudicial a saude ?. E outra escova a base de acido glioxilico isso tambem quer dizer que nao faz mal a saude, ou tudo isso e uma grande enganacao e esta relacionado com formol . Por favor preciso dessas respostas,pos nao quero comprar gato pr lebre,eu sou totalmente contra formol, e procuro pesquisar o fornecedor antes de comprar um produto, a escova a base de acidos organicos e da empresa Gaboni e a de acido glioxilico e a empresa ybera. Hoje eu utilizo a escova discorvery celula tronco da maca, sera que fui enganada?.Gostaria muito de receber a resposta obrigado meu email e marciawandel@yahoo.com.br grata.

    • Olá Márcia, vou direto ao ponto: ácido glioxílico é extremamente prejudicial aos cabelos e à saúde! A grosso modo, podemos dizer que quando aquecido, o ácido glioxílico age da mesma maneira que o formol.

      As escovas ácidas, tais como a carbocisteína, não são tão prejudiciais à saúde quanto o formol, mas são muito prejudiciais aos cabelos. Trabalhar num pH 2 ou 3 implica um choque muito forte na estrutura do cabelo. Fazer essa descida de pH é relativamente simples. O problema consiste em subi-lo depois. Acho que o vendedor que te passou a carbocisteína ou outros ácidos orgânicos, disse pra você não realizar nenhum outro processo químico após a aplicação do mesmo, certo?

      Isso porque o cabelo fica muito fragilizado.

      Veja os vídeos da Nanocristalização Grandha e você verá que as interações entre processos são possíveis.

      • Bom dia!! Obrigada por seu retorno. Sera que voc pode indicar algum produto para que eu possa alisar os cabelos???? Pois de fato nao quero trabalhar com carbocisteina e muito menos acido glioxilico. Aguardo retorno Obrigada Marcia Wandel

        ________________________________

      • Márcia, se possível, hoj falaremos sobre cauterização no blog e amanhã sobre cristalização. Sugiro que você fique ligada nessas matérias. A Nanocristalização Grandha pode te interessar.

        Para definir o melhor tipo de alisamento para um cabelo, é preciso uma análise cuidadosa do profissional que a aplicará. O que posso te dizer é que com a tecnologia disponível no mercado hoje, os três métodos mais eficientes para alisamento são Hidróxido de Sódio, Hidróxido de Guanidina e Tioglicolato de Amônio.

        Procure as informações aqui mesmo na página sobre o projeto do formol. Há uma especificação de que tipos de cabelos aceitam melhor cada um dos três alisamentos.

  11. Realmenmte tem razão quando diz que pessoas poem formol nos produtos no fundo de quental.
    Mas a maioria dos protudos que tem efeito redutor ou alisante, os quais os fabricantes dizem não ter formol, e no entanto arde os olhos, traz algum desconforto. São produtos que já vem assim, uma das marcas a qual entrei em contato, disse que é um allcool que ao evaporar arde os olhos. Nas composições não tem nenhuma referencia a tal alcool, nem referencia a produtos que causam ardencia.

    São produtos que já vem com formol nas fabridas.

  12. Oi tudo bem!

    Achei fantástico esse projeto e venho a muito tempo pesquisando algum produto que não tivesse, formol, ácido glioxílico, glutaral, e cabocisteína.

    Como posso adquirir a Nanocristalização?

  13. Como faço para ter meus cabelos alisados com esses ativos ou bases químicas permitidos para alisamento ou relaxamento capilar? Como saber em quais salões de beleza encontrar esses alisamentos permitidos?

    • Olá Ana Paula, em tese, todo salão profissional que trabalha com alisamentos, trabalha com tioglicolato de amônia e/ou os hidróxidos. Normalmente os três, já que o uso de cada um depende do tipo e das condições do cabelo. Se você quer saber detalhes sobre como encontrar os produtos Grandha em salões, sugiro que visite o nosso site e nos contate por lá mesmo, caso haja maiores dúvidas.

      http://www.grandha.com.br/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s